Ideias de prendas: o que darias a um viciado em viajar?

Pedimos aos nossos embaixadores do Open World Travelers que nos enviassem ideias ou sugestões de prendas para aquela pessoa que, simplesmente, não se farta de viajar. Recebemos muitas e bastante criativas. Eis o que eles nos sugeriram.

“Viajário”

Uma entre as muitas ideias de prendas.

Uma entre as muitas ideias de prendas.

O presente que eu daria e também gostaria muito de receber é o “Viajário”. Um livro de coleção que funciona como guia, diário, biografia ou, simplesmente, para aquilo que se quiser. É uma excelente ajuda para a organização, bem como para a partilha de memórias e ideias que não queremos ver escondidas.

Além disto, outra das minhas ideias de prendas é uma ferramenta que considero essencial para qualquer viajante: um bom kit de alimentação. Costuma vir com um recipiente que contém garfo, faca e colher. Num mundo que se quer cada vez mais sustentável, trazer um destes kits connosco ajuda-nos a dizer não ao plástico descartável.

Sugestão dada por: Viagens 100 Nomes

Impressora portátil

Imprime as tuas memórias.

Imprime as tuas memórias.

Para uma pessoa que adore viajar, algo que marca bastante são as pessoas que se conhecem e as paisagens que se avistam. Por isso mesmo, um presente ideal é uma câmara fotográfica para poder guardar todos esses momentos mágicos!

Caso o espaço não seja problema, então poderá juntar-se uma impressora de fotografias portátil. Ela irá permitir que, em caso de roubo, nenhuma memória desapareça com a máquina, mas também deixará uma memória física com as pessoas que nos marcaram.

Se a máquina não for uma opção, então poderemos sempre optar por um globo ou mapa que sirva para marcar todos os locais visitados e, claro, serve também de decoração. Além destas ideias de prendas, existem inúmeras outras como, por exemplo, oferecer uma viagem sem dizer qual é o destino, criando assim a surpresa ideal. Podemos também oferecer uma moldura digital que poderá colocar no seu local de trabalho, revivendo assim as suas viagens sempre que quiser.

Sugestão dada por: Daniela Castro

Diário de viagem

Não fiques um dia sem escrever.

Não fiques um dia sem escrever.

O melhor objeto para oferecer a alguém viciado em viajar é, sem dúvida, um diário de viagem. As viagens são sempre tão atribuladas e cheias de memórias e peripécias que, ao registá-las num livro com a nossa perspetiva e com a emoção ainda à flor da pele, acaba por ser uma verdadeira surpresa quando mais tarde o formos ler.

Mesmo que sejam 5 minutos no final do dia, são 5 minutos em que estamos a refletir no dia que passou, o que correu bem e o que correu mal, o que podemos alterar numa próxima viagem, descrever as pessoas que conhecemos naquele dia e até fazer alguns desenhos do que estamos a ver ou do que vimos. Um diário de viagem parece algo banal, mas é capaz de ser o melhor aliado de um viajante compulsivo, pois no meio de tantas viagens serve para ajudar a não esquecer todos os pormenores e momentos de cada aventura.

Sugestão dada por: Andreia Baptista

“Packing bags”

Há espaço e sítios para tudo.

Há espaço e sítios para tudo.

Uma das melhores coisas que descobri nos últimos anos foram os “packing bags”. Sendo uma backpacker e pegando na minha mochila com muita frequência, percebi que a praticidade com que acedia a determinada peça de roupa ou outra coisa era fundamental no meu dia a dia de viajante e que verdadeiramente fazia a diferença no meu bem-estar. Como assim? Basta imaginarem uma longa viagem de autocarro ou comboio, por exemplo, chegar ao hostel e em dois gestos ter acesso à toalha de banho ou a uma camisola, sem ter de desmanchar a mochila por inteiro e deitar tudo para cima da cama!

Uso de diferentes cores e tamanhos e, portanto, em cada “packing bag” sei sempre o que está lá dentro: roupa interior e de praia, tops, t-shirts e vestidos, calções, calças ou saias e camisolas. Uma boa arrumação foi mesmo uma das melhores aprendizagens que fiz na estrada e sem dúvida que considero a prenda ideal para quem gosta de viajar.

Sugestão dada por: Me Across the World

Adaptador universal

Sempre contatável e pronto para qualquer coisa.

Sempre contactável e pronto para qualquer coisa.

Acho que o melhor objeto para viajar foi um que ganhei na primeira temporada do Open World Travelers. Um adaptador de tomadas universal é das melhores prendas que se pode dar a um viajante como eu. Nunca sei em que continente terminarei as minhas aventuras, e com esse pequeno objeto não tenho de me preocupar com telemóvel, tablet ou máquina fotográfica. Estes artigos são essenciais enquanto blogger de viagens, e nada como poder recarregá-los em qualquer lado.

Sugestão dada por: Teresa Vaz

Balança portátil

Acabaram-se os problemas no check-in.

Acabaram-se os problemas no check-in.

A máquina fotográfica para mim é imprescindível. Os telemóveis já tiram boas fotografias mas em condições de pouca luz ou movimento não há como uma boa máquina fotográfica.

Há também um objeto essencial que uso sempre em viagem. Uma balança portátil digital. Com este objeto evito o stress de pesar as malas apenas no aeroporto e ter de andar a mudar e tirar coisas de umas malas para as outras. Super útil. Por fim, algo que ofereceria a alguém que gosta muito de viajar seria um álbum fotográfico digital. É um incentivo para ter uma recordação das viagens!

Sugestão dada por: Rute Isabel Pinheiro

Um presente natural

Uma das ideias de prendas é trazer algo natural do destino.

Uma das ideias de prendas é trazer algo natural do destino.

Honestamente é complicado responder a essa pergunta, pois existem vários tipos de viajantes e muitas ideias de prendas. Uns têm uma maneira específica para explorar e viver novos locais, enquanto que outros têm interesses em tipos específicos de recordações que fazem questão de trazer.

No último ponto que eu falei das recordações, sou dos que traz sempre algo mais natural. Não sou propriamente de trazer brindes comerciais. Perante isso, oferecia vários frasquinhos nos quais o viajante poderia colocar um bocadinho de areia de cada destino visitado. É o que tenho feito comigo e gosto imenso de ter as lembranças de um modo mais natural na esperança de juntar muitos e muitos frascos identificados com cada local.

Sugestão dada por: Mickael Mónico

O curriculum de viagem

Quando tiveres algo novo para acrescentar, senta-te e escreve o teu CV de viagem.

Quando tiveres algo novo para acrescentar, senta-te e escreve no teu CV de viagem.

Hoje em dia, há várias opções de presentes para amantes de viagens. Se quisermos ser criativos e oferecer algo diferente a alguém que é viciado em viagens, temos de ter em conta alguns fatores. Depende muito da pessoa a quem queremos oferecer algo ou o quanto a conhecemos. Há pessoas que gostam tanto de viajar que têm várias coisas superinteressantes relacionadas com viagens. Estes são alguns dos exemplos mais comuns de presentes: os típicos mapas-mundo que servem de candeeiro, os mapas em que podemos raspar os países ou cidades que já visitámos, os mealheiros personalizados, os diários de bordo onde podem anotar tudo acerca da viagem que fizeram, os álbuns digitais, as carteiras personalizadas onde se pode colocar o passaporte e outros bilhetes, uma boa mochila, as bolsas de viagem organizadoras para malas ou mochilas, livros ou guias de viagem para o local da próxima viagem, relógios com o mapa-mundo no mostrador, entre muitos outros.

Todos estes exemplos podem ser um excelente presente para quem adora viajar. No entanto, se a pessoa a quem queremos oferecer algo já tem estas coisas, podemos sempre optar por algo um pouco mais criativo.

Podemos oferecer uma viagem surpresa, para os amantes de trekking e viagens de natureza uma bússola ou uma lanterna com o nome da pessoa pode ser muito interessante, as bolsas de cintura ocultas para dinheiro, telemóvel e os documentos mais importantes, uma máquina fotográfica instantânea e desafiar a pessoa a selecionar os melhores momentos e lugares que visitar no próximo destino, um kit DNA Journey da momondo, oferecer uma lista de desafios a fazer no próximo destino, uma pulseira em que podem ir adicionando peças com o mapa ou monumentos de cada destino visitado, um Travel Curriculum – neste currículo são colocadas as coisas que aprendeu em diferentes lugares, pessoas que conheceu, conhecimento e competências adquiridos e também podem ser colocadas fotografias, um troféu do melhor viajante, entre muitos outros. Basta ser criativo.

Sugestão dada por: Tânia Feital

Mapa-mundo com molduras

Memórias infinitas no teu mapa mundo.

Memórias infinitas no teu mapa mundo.

Ideias de presentes? Que presente damos a alguém viciado em viagens?

Enquanto viajantes, conseguimos colocar-nos nessa posição e o presente que qualquer viajante gostaria de receber seria algo que o fizesse recordar as suas aventuras pelo mundo fora. Para que esses momentos ficassem eternizados, ofereceríamos um mapa mundo com várias molduras de modo a que a pessoa pudesse eleger a foto do momento mais marcante de cada país que visitou. Ser viajante é absorver culturas, pessoas, locais, momentos e o melhor presente que podemos dar é termos sempre presente a recordação dos momentos que nos ensinaram algo. Uma recordação do mundo que queremos viver.

Sugestão dada por: Our Colorful Travel Life

Bússola

Nunca percas o rumo.

Nunca percas o rumo.

Se tivesse de dar algo a mim próprio ou a alguém que gostasse de viagens tanto quanto eu, e, porque sonhar não custa, daria um free pass para viajar pelo mundo, hotéis e alojamento incluídos! Como isso não é fácil, e voltando à realidade, daria uma bússola! Porquê? Para encontrar sempre o caminho para casa. Seria um símbolo para lembrar que temos sempre alguém à nossa espera que quer ouvir as nossas histórias!

Todas as viagens tem um começo e um fim, ir é bom e regressar pode ser melhor, significa que cumprimos os objetivos a que nos propusemos e alcançámos a nossa meta. Significa também que concretizamos os nossos sonhos e muitas vezes depois de regressarmos é que damos valor às viagens que fizemos e às memórias e histórias que trazemos. Faz-nos também valorizar o que temos. É bom ter saudades de casa e é bom ficar com saudades dos sítios por onde passámos, é sinal de que a experiência foi boa! É preciso ir para ter a alegria de regressar, e regressar significa também que, como tudo na vida, há momentos que não duram para sempre. Por isso, devemos aproveitar todos ao máximo enquanto os temos e valorizá-los. A bússola seria uma forma de relembrar sempre as nossas origens e indicar o sítio a que pertencemos, porque há o ir e há sempre o voltar. Uma boa sugestão de ideias para presentes.

Sugestão dada por: Manuel João Lago

Pesquisa voos baratos Reserva hotéis baratos

Se precisas de mais ideias de prendas para os teus amigos, mostra-lhes as 20 apps de viagem essenciais para que possam viajar sem problemas. Além disso, dá-lhes conselhos de como fazer a mala.
Relacionado