10 razões para visitar Moscovo no inverno

O inverno em Moscovo é um conto-de-fadas russo tornado realidade: parques lindíssimos, praças e igrejas cobertas de neve, e luzes cintilantes pelo caminho. Não subestimes a influência da temperatura na tua viagem – se te lembrares de levar um bom casaco, roupa interior quentinha e sapatos à prova de água, estás pronto a partir.

Aqui vão os nossos 12 lugares preferidos para visitar na estação do ano mais romântica em Moscovo – ambiente de inverno garantido.

1. Sparrow Hills

A Universidade do Estado em Sparrow Hills, definitivamente um sítio a visitar em Moscovo

Uma das melhores vistas da cidade surge no topo de Sparrow Hills, elevando-se sobre Moscovo e figurando o proeminente edifício principal da Universidade do Estado de Moscovo.

A Universidade é uma das Sete Irmãs de Stalin, um conjunto dos primeiros arranha-céus soviéticos a aparecerem no horizonte de Moscovo. Sparrow Hills é um excelente miradouro para admirar a cidade nevosa, mas é também um parque muito amado e um lugar preferido pela população estudantil. Durante o inverno, as pistas de ski de Sparrow Hills estão abertas o dia inteiro.

Onde: Sparrow Hills
Estação mais próxima: Vorobievy Gory

2. Praça Vermelha

Patinagem no gelo na Praça Vermelha, um óptimo lugar para passar o dia durante o natal em Moscovo.

Mesmo que esteja um gelo, uma visita a Moscovo não estaria completa sem uma visita à Praça Vermelha. A mais bonita e mais proibidora praça de Moscovo é um enorme espaço pedestre pavimentado em pedra mesmo ao lado do Kremlin. O descrição “vermelha” não se refere à cor, como poderias ter pensado – refere-se antes à sua beleza. “Vermelha” significou em tempos “bonita”.

Ao longo da sua longa e atribulada história, este espaço já foi uma praça de mercado, um lugar para coroações e para decapitações. Já foi anfitrião de um leque variado de eventos – desde marchas militares a concertos de rock. Todos os invernos é instalado um rinque na praça onde as pessoas podem exibir os seus talentos de patinagem.

Onde: Praça Vermelha
Estação mais próxima: Okhotny Ryad

3. Catedral de São Basílio

É um bolo de casamento? Não, é a Catedral de São Basílio, um monumento a não perder em Moscovo.

A Catedral de São Basílio na Praça Vermelha parece um enorme bolo de casamento. Não admira que o Le Corbusier lhe tenha chamado “um delírio de um pasteleiro bêbedo”. Foi construída a meados do século XVI e conta a lenda que o Ivan, o Terrível mandou cegar os seus dois arquitectos – para certificar que a obra prima nunca pudesse ser duplicada.

A Catedral de conto-de-fadas é composta de 9 igrejas adjuntas à igreja da Intercessão. Refugia-te do frio com uma visita à catedral e passeia pelas suas galerias surpreendentemente estreitas, admirando os seus murais, ícones e frescos. Durante a era Soviética, a Catedral evitou miraculosamente a sua demolição e é portanto bem apreciada hoje pelas suas muitas visitas.

Onde: Praça Vermelha
Estação mais próxima: Okhotny Ryad

4. Krasny Oktyabr

Krasny Oktyabr - o sítio mais quente da cidade no inverno frio de Moscovo.

Krasny Oktyabr significa ‘Outubro Vermelho’ e foi em tempos uma grande fábrica de chocolate Soviética, famosa pela sua barra de chocolate ‘Alyonka’. Agora é um dos sítios mais populares de Moscovo e , com os seus milhares de jovens a trabalhar, a comer e divertirem-se, é um lugar que te manterá aquecido mesmo nos dias mais frios. No futuro próximo, estes 23 edifícios de tijolo vermelho serão transformados em residências de luxo com vista para o Kremlin.

Entretanto, as melhores empresas de design, galerias, bares, clubes de boxe, estúdios de yoga e discotecas têm muito para oferecer aos aventureiros e às almas criativas.

Onde: Bersenevskaya Naberezhnaya, 6
Estação mais próxima: Kropotkinskaya

5. Convento Novodevichy

O Convento Novodevichiy parece qualquer coisa saída de um conto-de-fadas.

Este convento é tão bonito que te vai deixar sem palavras. Fundado em 1524, manteve-se intacto e foi proclamado Património Mundial da UNESCO em 2004. Durante séculos, o Convento de tijolo vermelho e pedra branca, com as suas torres de renda e redomas douradas, foi a casa – ou, mais especificamente, a prisão – de muitas senhoras membros das famílias reais russas.

No momento em que caíam do favor, ou se tornavam desobedientes ou entediantes, eram mandadas para aqui. Não obstante, o convento não é assustador mas alegre, principalmente no inverno. Quando rodeado de neve, parece o castelo de conto-de-fadas de uma princesa.

Traz um trenó ou um pedaço de cartão para deslizar pelas colinas circundantes.

Onde: Novodevichy proezd, 1
Estação mais próxima: Sportivnaya

6. Catedral de Cristo Salvador

Ouro e neve. A Catedral do Cristo Salvador - o que ver em moscovo.

Esta lustrosa Catedral de Cristo Salvador, com a sua enorme redoma dourada, faz lembrar um palácio de gelo – especialmente no inverno quando está embrulhada em neve. As coisas nunca foram fáceis por estes lados. A catedral levou quarenta anos a ser construída com o propósito de agradecer à divina providência ter salvo a Rússia do Napoleão. Em 1931, foi demolida para dar espaço ao Palácio dos Soviéticos – que nunca chegou a ser construído. O líder soviético, Nikita Khrushchev, decidiu abrir a maior piscina exterior do mundo, inundando a cavidade da fundação.

Mas a coerência não é uma caraterística russa. Em 1990, foi decidido reconstruir a Catedral com tecnologia moderna. Desta vez demorou apenas três anos, e hoje podes observar o resultado.

Onde: Volkhonka, 15
Estação mais próxima: Kropotkinskaya

7. Gorky Park

Patinagem no gelo nocturna no maior rinque da Europa.

Há alguns anos, este parque soviético tinha-se tornado uma confusão de quiosques com mau kufta, montanhas-russas com normas de segurança dúbias e milhares de pessoas a tentarem divertir-se. Graças a mudanças recentes no governo de Moscovo, os quiosques e montanhas-russas foram removidos, a arquitetura soviética levou uma limpeza e foram inaugurados cafés e restaurantes simpáticos. O parque também disponibiliza aulas de dança, ping-pong, xadrez, clubes de corrida e o maior rinque de patinagem de inverno em toda a Europa.

Onde: Krymsky Val, 9
Estação mais próxima: Park Kultury

8. Museu GARAGE

Deixa-te iluminar no Museu GARAGE - o que fazer em Moscovo.

Se a patinagem no gelo no Gorky Park não te mantém aquecido, dirige-te então para o Museu GARAGE. Este museu está localizado dentro do parque, no antigo restaurante Seasons, um estabelecimento famoso e chique nos anos 60. Rem Koolhaas criou um projeto arquitetónico ambicioso: manter a estética dos anos 60 do edifício, mas torná-lo no museu mais tecnologicamente avançado da cidade.

Os painéis de parede movimentam-se livremente e um grande espaço separado está preparado especialmente para instalações e espectáculos. Junta-lhe cinco novas salas de exposição, um espaço de média e um centro educativo, e tens uma aventura cultural a não perder.

Onde: Krymskiy Val, 9, bld. 32
Estação mais próxima: Park Kultury

9. Jardim Hermitage

Um rinque íntimo no íntimo Jardim Hermitage, uma encantadora atracção turística em Moscovo.

Se só tiveres a oportunidade de ver uma coisa no centro de Moscovo, esta deve ser definitivamente a tua escolha. Embora o parque seja pequeno, tem bastantes atracções e é muito acolhedor – especialmente durante o período de neve. Vais encontrar alguns cafés, três teatros, um palco para concertos e um ótimo parque infantil.

A melhor comida, música e festivais para crianças encontram-se aqui regularmente – e durante o inverno os autóctones divertem-se imenso a patinar no gelo. Mas por alguma razão, por muitas crianças e amantes de música que aqui se reúnam, o sítio nunca parece encher, e o ambiente é íntimo.

Onde: Karetny Ryad, 3
Estação mais próxima: Pushkinskaya

10. Sanduny Banya

Aquece-te no Sanduny Banya.

Não há melhor maneira de acabar o dia de passeio de inverno pela cidade do que ir a um banya. Um banya russo é um banho de vapor quente que serve variadas funções. As pessoas vão aos banyas para curar constipações, livrar o corpo de toxinas, fortalecer o sistema imune e coscuvilhar ou tratar de negócios. O espaço é imponente e majestoso, com mosaicos, colunas de mármore e uma estátua de Poseidon.

Os autóctones vêm a Sanduny, o maior e mais popular banya de Moscovo, para uma desintoxicação relaxante. E também podem fazer um pouco de “celebrity spotting” nudista. Muitos actores, cantores e políticos russos vêm regularmente a esta instituição com 200 anos. Não te vás embora sem uma sessão de banho e ramos, e um shot de vodka no restaurante ao lado. Isto faz parte integrante do programa banya, se quiseres fazer como fazem os locais.

Onde: Neglinnaya, 14, bld. 3-7
Estação mais próxima: Kuznetsky Most

Marca voos para Moscovo Reserva hotéis em Moscovo

À procura de mais inspiração para visitar Moscovo? Visita o blog da momondo e descarrega o nosso guia da cidade grátis, momondo places, destacando as melhores sugestões de o que ver, comer e experimentar em Moscovo, escolhidas a dedo por peritos locais.
Relacionado
5 locais a visitar em Portugal no inverno
— 7 mins de leitura

5 locais a visitar em Portugal no inverno