Japão de comboio: um itinerário completo pela rede de alta velocidade

Viajando a 300 quilómetros por hora, o mundo passa a correr. Vislumbres de prados verdejantes, casas tradicionais e aldeias pitorescas causam impressões fugazes e provocam sede de ver mais. As montanhas erguem-se no horizonte distante, movendo-se a um passo elegante e proporcionando perspectiva.

O Japão é famoso pela sua rede ferroviária abrangente, e com razão. Estendendo-se desde a ponta da ilha nortenha de Hokkaido até ao fim de Kyushu, esta rede extensiva é limpa e pontual, e os comboios de alta velocidade são ultramodernos. Os passes Japan Rail são o melhor amigo do viajante já que se podem comprar bilhetes a um preço reduzido não disponível aos residentes do país. Para este itinerário de 10 dias recomendamos o passe de 7 dias (29.110 JPY), a ser comprado antes de chegar ao Japão. Quando estiveres pronto para subir a bordo dos comboios de alta velocidade, activa o passe num posto Japan Rail, que encontras nas estações de comboio maiores. Uma vez activado, o passe será válido durante 7 dias.

Não sabes como passar o tempo nos comboios? Porque não ter umas canções japonesas prontas para te acompanharem na viagem?

Dias 1-3 Tóquio

 Fica a ver o mundo passar no Cruzamento de Shibuya

Fica a ver o mundo passar no Cruzamento de Shibuya

A viagem começa em Tóquio, a capital do Japão e discutivelmente a maior cidade do mundo (medindo a população em área urbana). Coisa que se evidencia a cada passo: a cidade é um mar infindável de luzes, lojas, cafés, bares, bancas de comida iluminadas por lanterna, arranha-céus imponentes justapostos a jardins Zen tranquilos e moda de rua variada.

O famoso Cruzamento de Shibuya é o lugar ideal para observar as pessoas que passam e te perderes na multidão. Em Omotesandō encontras muitas opções de compras de alta costura, mas se isso não for muito a tua praia, podes ir à caça de estilos pouco ortodoxos em Harajuku. Mergulha no panorama de arte contemporânea no Mori Art Museum, ou enverga pelo caminho tradicional com gravura japonesa no Ōta Memorial Museum of Art.

 Parque Yoyogi: se te deixares ficar tempo suficiente, pode ser que apanhes um espectáculo

Parque Yoyogi: se te deixares ficar tempo suficiente, pode ser que apanhes um espectáculo

O Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio, um arranha-céus colossal inspirado pela Notre Dame, proporciona vistas extraordinárias da cidade. A melhor altura para visitar é de manhã cedo para avistar o Monte Fuji ou depois de escurecer para ver a paisagem nocturna cintilante. Não te vás embora sem ficar a conhecer um dos desportos mais amados do Japão: vai ver luta sumo em Ryogoku ou uma partida de basebol no Tokyo Dome. Finalmente, visita um dos marcos famosos de Tóquio, como o animado Parque Yoyogi e o Altar Meiji adjacente, dedicado ao Meiji e à sua mulher, a Imperatriz Shōken.

Hotel recomendado: The Gate Hotel Kaminarimon By Hulic (preços a partir de 7.815 JPY [64€] por quarto, por noite)

Dias 4-5 Kanazawa e Osaka

 Serenidade total no Jardim Kenroku-en

Serenidade total no Jardim Kenroku-en

Está na hora de fugir ao caos urbano da capital. Começa cedo no 4º dia, valida o teu Japan Rail Pass e sobe abordo do Hokuriku Shinkansen até Kanazawa (2.5 horas), percorrendo um caminho que circunda os Alpes japoneses.

Situada na costa ocidental do Japão, nesta cidade de tamanho médio encontras o bonito Parque do Castelo e o sereno Jardim Kenroku-en. Considerado um dos jardins mais bonitos do Japão, Kenroku-en é um amplo clássico jardim japonês com um pequeno lago, pequenas colinas, uma lanterna de pedra, uma fonte e várias flores e árvores que mudam de cor com o mudar das estações: ameixoeiras e cerejeiras na Primavera, irises roxas e azáleas vermelhas no Verão, e folhas coloridas no Outono.

 Aprende sobre a vida das geishas no distrito Higashi Chaya

Aprende sobre a vida das geishas no distrito Higashi Chaya © Andrea Schaffer

O antigo distrito das geishas de Higashi Chaya está cheio de casas de entretenimento de dois andares em madeira (chamadas ochaya, ou casas de chá) datando do século XIX. Por um preço modesto, podes experienciar as condições de vida de uma geisha durante o século XIX. Algumas das ochaya ainda proporcionam entretenimento tradicional na forma de performances de geisha. A zona é também famosa pelo seu peixe e marisco fresco excelente – experimenta o sashimi no Fuwari – ou vai deliciar-te com cozinha à base de vegetais no Los Angeles. Depois de uma manhã a explorar os frescos no Mercado Omicho, apanha o comboio Thunderbird em direcção a Osaka (2.5 horas).

 Absorve o caos de Dōtonbori em Osaka

Absorve o caos de Dōtonbori em Osaka

Meio dia e a maior parte da noite são tempo que baste para explorar as compras e a noite do distrito de Shinsaibashi e petiscares na popular área de lazer de Dōtonbori. A cidade é famosa pela sua okonomiyaki – uma panqueca salgada com toppings como mochi (bolo de arroz), porco e couve – e a sua takoyaki, esferas de massa com polvo grelhadas. No Mizuno, as okonomiyaki são preparadas numa grelha quente mesmo ao lado da tua mesa, por isso podes regalar-te no segundo em fiquem prontas.

Hotéis recomendados: Kanazawa Sainoniwa Hotel (preços a partir de 18.327 JPY [151€] por quarto, por noite) em Kanazawa e Dotonbori Hotel (preços a partir de 8.522 JPY [70€] por quarto, por noite) em Osaka

Dia 6 Nara

 Veados selvagens no Parque Nara

Veados selvagens no Parque Nara

Uma hora de comboio de alta velocidade e estás em Nara, em tempos a capital do Japão. Hoje, esta cidade anciã é famosa pelos seus templos e ruínas, e pelos seus veados selvagens – chamados shika – que deambulam à volta do centro da cidade. Os veados, que são reverenciados pela religião Shinto como mensageiros dos deuses, fazem vénias às visitas e comem bolachas de veado disponíveis para compra nas bancas de rua. Cuidado para não abrires um pacote à frente de um bando deles – podes ser assaltado.

Curioso por ver a maior estátua de bronze de Buda do mundo? O templo de madeira de Todaiji, um dos oito Patrimónios Mundiais da UNESCO, alberga o Grande Buda de bronze dourado de 15 metros de altura, uma estátua gigantesca protegida por dois guardiões imponentes de cada lado.

Dias 6-8 Kyoto

 Os portões torii que levam até ao Altar Fushimi Inari

Os portões torii que levam até ao Altar Fushimi Inari

Depois de dizeres sayonara aos pequenos shika, apanha o comboio para Kyoto (1 hora) e chega a tempo de um kaiseki, um jantar tradicional de vários pratos. Experimenta o restaurante de estrela Michelin Nakamura, gerido pela 6ª geração de chefs-proprietários. Dá um passeio ao fim do dia pelo distrito geisha de Gion, onde poderás ver uma maiko, uma geisha em formação.

Kyoto foi a capital do país durante mais de mil anos, e retém ainda uma extensiva herança cultural. O Altar Fushimi Inari na zona sudeste da cidade é famoso pelas suas filas de milhares de portões torii vermelhos que levam até ao altar principal. Inari é o rei do arroz e da fertilidade, e as raposas são consideradas mensageiras – daí veres tantas estátuas de raposas nos jardins.

Para norte e para oeste, Kinkaku-ji, o Templo do Pavilhão de Ouro, cintila espelhado num lago, e para este fica Kiyomizudera, com o seu pagode escalonado e vistas magníficas da cidade.

 Um dos edifícios mais famosos do Japão, o majestoso templo zen budista Kinkaku-ji está coberto em folha de ouro

Um dos edifícios mais famosos do Japão, o majestoso templo zen budista Kinkaku-ji está coberto em folha de ouro

Se te apetecer, podes fazer uma sessão fotográfica de kimono no Centro de Têxteis Nishijin. O centro é um mostruário de tudo o que tenha a ver com kimonos, e tem também um show, demonstrações de tecelagem e exibições históricas. As visitas podem provar um leque variado de kimonos, desde as variedades do dia-a-dia a robes ao estilo das geishas e cortesãs.

Hotel recomendado: Kyoto Royal Hotel & Spa (preços a partir de 10.085 JPY [83€] por quarto, por noite)

Dia 8-9 Gero

 Uma casa tradicional de telhado de colmo na aldeia de Gassho

Uma casa tradicional de telhado de colmo na aldeia de Gassho

Apanha o comboio para Gero – a porção da viagem ‘Hida Wide View’ é particularmente pitoresca, serpenteando uma paisagem verde cheia de montes e colinas e rios cintilantes. Nesta famosa cidade termal vais poder relaxar em termas naturais vulcânicas. Fica hospedado no ryokan (albergue ao estilo japonês) Gero Onsen Fugaku onde podes desfrutar de banhos minerais ao ar livre, comer refeições de vários pratos trajado confortavelmente em yukata de algodão e sair a explorar a natureza.

Um outro programa que vale a pena é uma visita à aldeia de Gassho, situada mesmo na periferia do centro da cidade, onde encontras 10 casas tradicionais de telhados de colmo, Património Mundial da UNESCO trazido para este local da vizinha Shirakawa.

Hotel recomendado: Gero Onsen Fugaku (preços a partir de 22.727 JPY [187€] por quarto, por noite)

Dias 9-10 Shizuoka

 O Monte Fuji olhando sobre os campos de chá verde de Shizuoka

O Monte Fuji olhando sobre os campos de chá verde de Shizuoka

A próxima paragem é Shizuoka onde não podes deixar de provar a comida local. A cerca de 30 minutos de autocarro fica Nihondaira, uma área cénica servida por um teleférico que te permite pairar sobre a paisagem. Aqui encontras tambémOcha Kaikan, onde podes visitar as famosas plantações de chá da maior região produtora de chá do Japão, e podes até experimentar colher as tuas próprias folhas de chá verde sob o olhar benevolente do Monte Fuji.

A partir do porto de Shimizu, apanha um ferry para dar a volta à Baía de Suruga, uma massa de água excepcionalmente profunda com vistas do pico mais alto do Japão, o Monte Fuji. A baía é fonte de outro produto famoso da zona: sushi super fresco. Prova um pouco com wasabi acabado de colher – isto é que é wasabi de verdade, não aquelas mistura de pó ou de garrafa.

Hotel recomendado: Associa Hotel Shizuoka (preços a partir de 9.232 JPY [76€] por quarto, por noite)

Dia 10 Partida de Tóquio

No último dia do passe, usa-o para regressar a Tóquio (Tokaido Shinkansen, 1 hora). Não te esqueças de sorver uma sopa ramen antes de te ires embora – a Rua Ramen da Estação de Tóquio tem algumas das melhores na cidade, e tens oito restaurantes por onde escolher. O passe do comboio pode ser usado mesmo até ao aeroporto.

Procurar voos para Tóquio

Queres mais? Espreita a nossa escolha dos melhores mercados de rua no Japão. Para mais inspiração de viagem, visita as nossas Best Discoveries 2017 e começa a planear a tua próxima aventura
Relacionado
Os 10 melhores mercados de rua no Japão
— 7 mins de leitura

Os 10 melhores mercados de rua no Japão

O Comboio Transiberiano: a viagem de uma vida
— 12 mins de leitura

O Comboio Transiberiano: a viagem de uma vida