A capital do sul de Itália: 3 dias na histórica cidade de Nápoles

Frequentemente considerada uma porta de entrada para destinos de férias concorridos como Sorrento e a Costa de Amalfi, Nápoles é umas das cidades mais autênticas e carismáticas da região da Campânia, no sul de Itália. É muito menos turística do que Milão ou Roma, mas proporciona todas as mesmas vantagens das cidades maiores. Desde as excelentes instituições de arte aos famosos museus arqueológicos e paisagens pitorescas a perder de vista, Nápoles é uma cidade que dá que falar.

Há tanta coisa para fazer em Nápoles que poderás não ter tempo para tudo, mas em apenas três dias consegues ter um gostinho do melhor que a cidade tem para oferecer.

Voos para Nápoles Hotéis em Nápoles

Passear entre castelos e esculturas

O famoso Castel dell’Ovo fica na Baía de Nápoles

O famoso Castel dell’Ovo fica na Baía de Nápoles

A poucos minutos a pé da histórica Piazza Dante no centro da cidade fica o Museu Nacional Arqueológico. É uma das instituições arqueológicas mais importantes em Itália e contém algumas das melhores coleções de arte romana, grega e renascentista. Depois de passares umas horas a explorar as exposições, segue para a vizinha Cappella Sansevero, uma bonita capela com mais de 30 obras de arte, incluindo a obra-prima de Giuseppe Sanmartino: o Cristo Velado. Diz-se que é umas das melhores esculturas de todos os tempos.

Como alternativa, começa no menos conhecido, mas igualmente impressionante, Museu Nacional de Capodimonte, seguido das vizinhas catacumbas San Gennaro. Ficam ambos situados ligeiramente fora do centro.

Senta-te para um almoço tardio numa das muitas pizzarias ao longo da Via dei Tribunali, antes de te dirigires para a Piazza del Plebiscito. Esta dramática praça semicircular é um ponto de congregação em Nápoles. Aqui, os locais reúnem-se para beber café ou comer gelado enquanto tomam banhos de sol. Encontras também grandes monumentos como o Palácio Real e a Basílica de San Francesco da Paola. Daqui, Castel Nuovo fica a uma curta distância a pé. Construído no século XIII, o medieval Castel Nuovo proporciona um vislumbre da história real de Nápoles, bem como vistas cénicas sobre a cidade.

Porque um castelo apenas não é suficiente, um passeio de 20 minutos a pé em direção ao porto leva-te até ao Castel dell’Ovo, um castelo à beira-mar situado na península de Megáride e a mais antiga fortificação da cidade ainda de pé. Reza a lenda que foi no Castel dell’Ovo que a sereia Partenope deu à costa e é ainda hoje um dos marcos mais fotografados da cidade.

Ao fim do dia, dá um passeio pelas ruas do bairro vizinho de Santa Lucia. Em tempos um bairro de pescadores, Santa Lucia é agora uma área em voga onde podes jantar ou beber um copo num dos seus vários bons restaurantes.

Uma cidade histórica coberta de cinzas

A vista do Monte Vesúvio a partir de Pompeia

A vista do Monte Vesúvio a partir de Pompeia

Uma viagem a Nápoles é sinónimo de uma viagem a Pompeia. Em tempos uma metrópole próspera, toda a cidade e arredores, incluindo a vizinha Herculano, foram completamente sepultadas em cinza depois da erupção do Monte Vesúvio em 79 DC. Hoje, este sítio arqueológico é um dos mais visitados no mundo, sendo conhecido pelas suas ruínas bem preservadas que contam histórias de vidas quotidianas congeladas no tempo. Devido à vastidão de Pompeia, recomenda-se que te juntes a uma vista guiada ou optes por um guia áudio à chegada. Para lá chegares, apanha o comboio de Napoli Centrale até à estação de Pompeii Scavia. A viagem demora cerca de 30 minutos no total e conta com umas 2 a 3 horas para visitar Pompeia.

Erguendo-se imponente sobre Pompeia, o monte Vesúvio não passa despercebido. Atualmente o último vulcão ativo da Europa, o Vesúvio foi em tempos considerado um lugar de deuses e monstros, e um local sagrado para os gregos e romanos antigos. Reforçando mais ainda a sua mística, de acordo com a mitologia, foi por aqui vagueou em tempos o grande Hércules. A partir de Pompeia, a montanha é de fácil acesso e são apenas uns 20 minutos para chegar ao topo. O caminho é relativamente fácil e proporciona algumas das melhores vistas sobre Nápoles, Pompeia e a Costa de Amalfi à distância.

Um dia na ilha de Capri

Um barco a remo deriva pelas águas luminescentes da Gruta Azul de Capri

Um barco a remo deriva pelas águas luminescentes da Gruta Azul de Capri

De manhã, petisca numa das padarias locais. Em Nápoles, o ícone da pastelaria é a «sfogliatella», um mimo folhado amanteigado em forma de cauda de lagosta. A sfogliatella é tradicionalmente recheada com ricotta, semolina, leite, doce de ovos e açúcar, mas encontras também variedades com pasta de amêndoa ou até fruta cristalizada.

Dirige-te para a baía de Nápoles, onde podes apanhar um ferry até à pitoresca ilha de Capri. Pode demorar entre 40 a 80 minutos dependendo do ferry que escolheres, e podes partir tanto da estação de Molo Beverello como de Calata Porta di Massa. Uma vez em Capri, deambula pela sua encantadora Piazzetta. A vizinha Via Camerelle é famosa pelas suas boutiques e lojas de marcas de luxo, o lugar ideal para um passeio simpático a espreitar montras. Continua ao longo da Via Tragara até chegares ao miradouro onde podes tirar fotografias das incríveis formações rochosas Faraglioni.

Uma das maiores atrações turísticas da ilha é a famosa Gruta Azul. A gruta natural só tem acesso através de pequenos barcos a remo e os bilhetes compram-se à entrada. Planando sobre águas azul-elétricas, os barcos parecem pairar à superfície quase como que num sonho. Esta experiência única é uma forma inesquecível de acabar uma viagem perfeita à capital do sul de Itália.

Ler mais: