20 conselhos indispensáveis para viajar sozinho

Viajar sozinho está a tornar-se cada vez mais popular. Embora para alguns a ideia possa continuar a parecer assustadora, o número de pessoas a viajarem sozinhas está a aumentar. É claro que as viagens low-cost desempenham um papel significativo no aumento desta tendência, e por cada pessoa que volta de uma aventura a solo, há outra inspirada a partir.

Sé és um candidato às viagens a solo – sejas experiente na matéria ou principiante – espreita os nossos 20 conselhos para viajar sozinho. Alguns podem parecer óbvios, outros assustadores, outros podem dar-te arrepios, mas confia em nós: valem todos a pena a consideração.

1. Sai da tua zona de conforto

Viajar sozinho dá-te a oportunidade de fazeres o que quiseres, quando quiseres. Mas tem cuidado para não cair na armadilha do conforto. Vai ao teu ritmo e faz conforme as tuas forças — mas não deixes de te desafiar! Seja falar com estranhos ou desligar o GPS por um dia — faz qualquer coisa que te faça pensar “Aiiiii!”

2. Come como um residente

Bom apetite!

Bom apetite!

A comida é uma parte tão fundamental de viajar. Desde minúsculas banquinhas de rua aos petiscos dos mercados, sai em busca do que andam a comer os autóctones. O mais provável é que te avisem se determinada coisa não for a melhor opção para um estrangeiro, e com certeza que te vais deliciar. Por isso, quando estiveres lá fora, não tenhas medo de arriscar e experimentar qualquer coisa que não reconheces.

Ler mais: Descobre onde comer em Hong Kong.

3. Faz Couchsurfing

Isto não é para todos, mas se queres conhecer pessoas locais ou procuras onde ficar de graça, não há melhor que o CouchSurfing. O sucesso destes “empréstimos de sofás” significa que é bem mais seguro do que possa parecer. Não tens de o fazer durante a viagem toda se estiveres na dúvida. Experimenta e se correr bem, experimenta outra vez. Senão, olha, já despachaste o primeiro ponto da lista!

4. Aprende a gíria

Não é preciso aprenderes frases complicadas, mas podes ir bem longe com meia dúzia de palavras. Por favor; obrigado; sim; não; o nome do teu país de origem — podem todas ajudar, e se a tua pronúncia não for a melhor, só vai fazer com que as pessoas sorriam.

5. Aproveita os contactos locais

Encontra-te com amigos de amigos a aproveita ao máximo a sua sabedoria local. Estes conselhos e sugestões com conhecimento de causa valem ouro para quem viaja a solo. É fácil ir atrás das multidões quando se viaja sozinho, mas se tens alguém que te mostre os atalhos e segredos escondidos — vais voltar para casa com algumas histórias especiais para contar.

6. Segue o teu instinto

Seja o que for, não deve valer a pena.

Seja o que for, não deve valer a pena.

Segue o teu instinto! Se achas que aquele beco tem mau ar, não entres. Se aquela pessoa não te parece de confiança, sai de fininho. Se aquela ponte não te parece segura, não a atravesses. Quando estás a viajar sozinho, não é altura de te armares em herói.

7. Mente um bocadinho

Nem toda a gente precisa de saber que estás a viajar sozinho. Se estiveres na dúvida, diz que te vais encontrar com os teus amigos/marido/mulher. Nalguns países, pode ser útil teres contigo uma aliança falsa, caso sintas que é necessário.

8. Come sozinho e senta-te ao balcão

Comer sozinho pode ser uma óptima forma de quebrar o gelo. Senta-te ao balcão – se houver um – e começa a conversar com o pessoal, ou com os teus vizinhos. Se não resultar em novas amizades, no mínimo consegues umas dicas locais.

9. Faz as malas com prudência

Quer tenciones ficar no mesmo sítio durante várias semanas, ou vás andar sempre de um lado para o outro — não vás com excesso de bagagem. É um conselho óbvio, mas um que se torna realmente importante quando estás sozinho. A última coisa de que precisas é de andar a acartar com uma mala gigante — mesmo que seja só do carro até ao hotel e voltar.

10. Participa em visitas organizadas

"Essa parte é muito antiga."

“Essa parte é muito antiga.”

De vez em quando, as visitas organizadas são a opção ideal. Se estás com pouco tempo ou queres simplesmente ver as atracções locais com um especialista, não há vergonha nenhuma. Estas visitas dão-te a oportunidade de conhecer outros viajantes, receber informação que provavelmente terias ouvido de outra forma, e fazer uma pausa no teu papel de organizador.

11. Compra um cartão SIM local

Se vais viajar por um período prolongado, é uma boa ideia investir num cartão SIM local. Insere no telemóvel, dá o teu novo número às pessoas e põe-te a caminho. Então se tens esperança de manter as tuas redes sociais actualizadas enquanto estás fora — é essencial!

12. Descarrega apps utéis

Há por aí umas aplicações de viagem fantásticas. Desde apps de traduçãonúmeros de emergência locais, devias fazer uma boa pesquisa antes de saíres de casa. Espreita também os guias de cidade momondo places. Há 14 cidades disponíveis, grátis e offline, por isso não tens de te preocupar com dados de roaming.

13. Fala com pessoas

No mercado, no hotel, no restaurante, nas lojas, no táxi — só custa começar. Pode parecer-te estranho ao princípio, mas nunca se sabe o que poderás aprender, ou quem poderás vir a conhecer.

14. Duplica os teus documentos

Entediante mas importante. Tira uma fotografia ou faz scan de todos os teus documentos; envia-os por e-mail para alguém em quem confies, e para ti mesmo. Se alguma coisa desaparecer, tens uma safa.

Ler mais: Os nossos conselhos práticos para viajar vão ajudar-te a ficar ainda mais preparado para a tua viagem.

15. Mantém-te seguro

Mas será que a mãe dele sabe onde ele está?

Mas será que a mãe dele sabe onde ele está?

É tão importante – se não pela tua segurança, pela paz de espírito das pessoas que se preocupam contigo. Manda uma mensagem a alguém em casa sempre que chegares ou partires de algum lado, e certifica-te que alguém em quem confias tem o teu itinerário completo. Se vais caminhar, andar de caiaque ou fazer outra coisa sozinho enquanto estás fora, avisa alguém (no teu hotel/hostel/acampamento).

16. Assegura-te

A paz de espírito não custa muito. Nunca, mas nunca, se sabe o que pode acontecer, desde companhias aéreas que vão à falência a acidentes que não poderias prever, vais arrepender-te se não tiveres seguro.

17. Compra o teu próprio GPS

Se vais alugar um carro, não te esqueças de verificar quanto custa o aluguer do GPS — e depois compara com o preço de comprar um novo. Se tencionas andar a conduzir durante mais de uma semana, é bem possível que saia mais barato comprares o teu e levares contigo.

18. Qualquer coisa para ler

Vais ter tempo para ler. Seja depois de um longo dia na estrada, um dia difícil a apanhar sol na praia, ou um dia activo na rua a conhecer pessoas, não há nada como relaxar na companhia de um bom livro. Um e-book é crucial se queres levar mais que um livro. Só o espaço que poupas na mala vai valer a pena.

19. Sai dos circuitos habituais

"Para onde eu vou, não preciso de estradas."

“Para onde eu vou, não preciso de estradas.”

Não sigas sempre as multidões. Claro que uma visita guiada ou o ir pelo caminho mais rápido são escolhas necessárias de vez em quando mas, quando puderes, escolhe o caminho menos percorrido.

20. Sê respeitoso

Seja para onde for que te estejas a dirigir no mundo, certifica-te de que tens conhecimento do que é ou não aceitável dentro das tradições culturais locais. Enquanto alguns erros podem ser perdoados, há certas coisas que não deves mesmo fazer. Não vai demorar muito tempo a perceberes o que está bem ou não, por isso investiga um bocadinho e sê o exemplo da educação.

Sentes-te bem? Então aproveita! Se ainda não marcaste a tua viagem podes ler sobre os 8 melhores destinos para viajar sozinho . Boa viagem!
Relacionado
Os melhores destinos para quem quer viajar sozinho
— 14 mins de leitura

Os melhores destinos para quem quer viajar sozinho