Descobre os destinos mais bonitos da Tailândia secreta

Esquece as ilhas e cidades cheias de gente e explora antes as 9 praias, selvas e montanhas mais bonitas da Tailândia Secreta.

Só tu, um barco tradicional e os destinos mais bonitos da Tailândia secreta, como o Lago de Cheow Lan

Só tu, um barco tradicional e os destinos mais bonitos da Tailândia secreta, como o Lago de Cheow Lan

Categoria Praia e natureza

Data 19/10/2016

A Tailândia é sem dúvida um destino popular de férias graças à noite incrível em Bangkok, aos templos estonteantes em Chiang Mai, e às praias inacreditáveis em Phuket e Koh Samui. Contudo, embora estes destinos estejam entre os voos mais procurados para a Tailândia*, há outros lugares igualmente interessantes que valem a pena o desvio e não estão ainda inundados de visitas.

Aqui deambular pelos caminhos menos percorridos tem como recompensa multitudes de maravilhas naturais no seu estado mais puro e intocado. Explora a Tailândia Secreta, longe das multidões, em qualquer um das nossos destinos urbanos e naturais autênticos preferidos à volta do país.

Tailândia Secreta – perto de Bangkok

Gruta de Khao Luang, Província de Phetchaburi

 A mística e mágica Gruta de Khao Luang
A mística e mágica Gruta de Khao Luang

Aninhadas numa das muitas colinas de Khao Luang, encontras mais de 150 estátuas do Buddha rodeadas de estalactites penduradas do tecto da gruta. O aroma acolhedor a incenso e velas acesas enchem a gruta cheia de sol, onde tanto budistas como visitas vêm prestar homenagen ao enorme Buddha deitado.

Para além desta bonita estátua dourada envolta em pano, o destaque da gruta é o buraco gigante no tecto que deixa entrar os raios de sol, acentuando o ambiente místico.

Não é invulgar ver grupos de macacos à espera de visitas manipuláveis que lhes dêem comida, mas assegura-te de que eles não te seguem lá para dentro e te roubam a carteira quando não estás com atenção. A visita à gruta pode ser combinada em conjunto com uma visita a Bangkok.

Como chegar: a gruta fica a cerca de uma hora de carro para sul de Bangkok

Wat Tha Ka Rong, Ayutthaya, Província de Phra Nakhon Si Ayutthaya

 Passa um dia vidrado nas máscaras coloridas no mercado e no templo de Wat Tha Ka Rong
Passa um dia vidrado nas máscaras coloridas no mercado e no templo de Wat Tha Ka Rong © Battery2029

O que não falta são templos inspiradores no país inteiro que podes visitar, mas o Wat Tha Ka Rong é um que vale a pena o desvio. A ubosot (a arquitectura do templo) é a primeira obra-prima a absorver, decorada em cores vivas e trabalho em madeira detalhado. Lá dentro, há estátuas que nunca mais acabam – desde as budistas às hindu às simplesmente kitsch.

Alguns visitantes vão querer escrutinar cada pequeno pormenor dos monges esculpidos realistas, outros poderão juntar-se à fila para experimentar “a melhor casa-de-banho da Tailândia em 2006”, segundo o placard.

Nas margens do Rio Chao Phraya, o mercado flutuante é a segunda óptima razão para a visita (abertos apenas aos fins-de-semana). Sente-te como um autêntica criança numa loja de rebuçados experimentando as iguarias locais e os snacks multicoloridos, e levando para casa uma bugiganga inútil.

Como chegar: o templo fica a cerca de uma hora e meio de carro para norte de Bangkok

Tailândia Secreta – Norte

Mae Salong, Província de Chiang Rai

 Colinas intermináveis de plantações de chá em Mae Salong
Colinas intermináveis de plantações de chá em Mae Salong © kudumomo

Para uma visita interactiva à paisagem agrícola da Tailândia, visita as plantações de chá a altitudes elevadas em Mae Salong. Uma aldeia estabelecida por chineses que fugiram de Yunnan nos anos 60, a influência cultural está muito presente nos alimentos locais, particularmente no chá oolong. Um passeio pela montanha de Doi Mae Salong serpenteia por entre filas intermináveis de plantas de chá, cobertas em neblina pela manhã cedo.

Chegando ao fim do Inverno, quando a produção atinge o seu auge, o cheiro a chá torrado invade as ruas. Aconchega-te numa das muitas lojas de chá e desfruta de uma chávena de chá oolong local, ou passa por Wang Put Tan, os maiores produtores da zona, e compra um saco para levares para casa.

Como chegar: as plantações de chá ficam a cerca de uma hora e vinte minutos de carro de Chiang Rai

Tailândia Secreta – Nordeste

Montanha Phu Thok, Província de Loei

 O mar de nevoeiro visto da Montanha Phu Tok ao nascer do sol
O mar de nevoeiro visto da Montanha Phu Tok ao nascer do sol

Começa cedo o dia apanhando o nascer do sol do topo da Montanha Phu Tok. À medida que começa a diminuir o frio da manhã, o sol irrompe das nuvens densas cobrindo o sopé da montanha. Num dia de céu limpo, a partir do cume, o mar de nevoeiro dissipa e revela vistas do Mekong serpenteando pelas paisagens da província Loei em baixo.

Dirige-te para a cidade vizinha de Chiang Khan, e dá um passeio pela Chiang Khan Road, a famosa rua pedestre popular entre turistas tailandeses com as suas casas de madeira antigas. Cada uma com a sua própria personalidade, as lojas que ladeiam a rua vendem artesanato local, livros, roupa e comida.

Como chegar: A Montanha de Phu Thok fica a uma hora de carro de Loei

Tailândia Secreta – Sul

Lago Cheow Lan (Reservatório da Barragem de Rajjaprabha), Província de Surat Thani

A Um bungalow flutuante com vista para o Lago Cheow Lan
Um bungalow flutuante com vista para o Lago Cheow Lan

Inundado em 1982 durante a criação da Barragem de Rajjaprabha, a floresta-transformada-em-lago é agora o habitat de numerosos peixes que se entretêm a contornar as árvores submersas. Enquanto por lá flutuas, absorve a tranquilidade que emana deste lugar único, cujo nome significa “a luz do reino”.

São poucos os resorts que obtiveram autorização para se estabelecerem aqui em bungalows flutuantes – terás praticamente só para ti o Parque Nacional de Khao Sok, que tem, à volta do lago, a maior floresta virgem da Tailândia. Fica à coca de macacos e elefantes e, se tiveres sorte, pode ser que dês de caras com uma Raflésia, a maior espécie de flor do mundo.

Como chegar: depois de uma hora e meia de carro de Surat Thani, apanha um dos barcos tradicionais na Barragem de Rajjaprabha

Ko Tarutao, Parque Nacional Marinho de Tarutao, Província de Satun

 Um passeio pelo cais até à formação rochosa única de Ko Tarutao
Um passeio pelo cais até à formação rochosa única de Ko Tarutao

Não te deixes intimidar pela reputação desta zona como antigo antro de corsários, base presidiária e pano de fundo de uma ‘reality show’ americana – a ilha de Ko Tarutao é um pequeno pedaço de paraíso. Aninhada no coração do Parque Nacional Marinho de Tarutao, trechos intermináveis de areia branca e árvores de manguezal competem com as águas cristalinas e formações rochosas enigmáticas igualmente bonitas.

Um cais de madeira partindo da praia leva-te até uma falésia estonteante de 30 metros de altura, coberta em mata de um lado e terminando num corte vertical dramático do outro.

Um passeio a pé ou de bicicleta à volta da ilha, na presença de selva intocada, inúmeras borboletas e calaus coloridos, basta para explicar que Tarutao recebe o seu nome da palavra malaia para “primitivo” ou “misterioso”. Estende a tua descoberta do Parque Nacional Marinho de Tarutao com passeios de dia até qualquer uma das 51 outras ilhas espalhadas pelo Mar de Andamão.

Como chegar: de Hat Yai, faz a viagem de 2 horas de carro até Pak Bara. Os ferries saiem diariamente do cais em direcção a Ko Tarutao

Tailândia Secreta – Leste

Sam Pan Bok, Província de Ubon Ratchathani

O “Grand Canyon” da Tailândia em Sam Pan Bak

Ao longo do Rio Mekong esconde-se uma visão do outro mundo – o recife rochoso de Sam Pan Bok, muitas vezes chamado o Grand Canyon da Tailândia. No sopé das rochas de pedra calcária, o céu reflecte-se sem fim ao longo de cada cratera repleta de água – cerca de 3.000 de acordo com a tradução do seu nome.

Pondera os buracos formados pela erosão ao longo de milhões de anos, perguntando-te se aquilo é mesmo a cabeça do Rato Mickey ou só a tua imaginação.

Embora consigas lá chegar pela estrada, se tiveres um bocadinho mais de tempo, há um barco que parte de Had Salueng em Baan Song Korn levando-te até lá num passeio pitoresco de cinco quilómetros. A melhor altura para visitar é de Novembro a Junho, quando o nível da água está baixo, revelando cada canto e recanto fascinante.

Como chegar: chega a Sam Pan Boak após 2 horas de carro de Ubon Ratchathani

Mar de Lótus Vermelhos (também conhecido como Talay Bua Daeng), Nong Han, Província de Udon Thani

 Flutua entre inúmeros nenúfares luminosos no Mar de Lótus Vermelhos
Flutua entre inúmeros nenúfares luminosos no Mar de Lótus Vermelhos © Jostartheworld

Embarca num dos barcos tradicionais atracados no pontão e flutua até ao centro deste lago único. À tua volta verás a pairar à superfície da água milhões de nenúfares cor-de-rosa, ou flores de lótus, contrastando com o verde escuro do lago.

Durante os 45 minutos da visita, poderás encontrar pescadores locais em barcos tradicionais ou apanhar um vislumbre de pequenos altares montados em ilhotas minúsculas. Uma iguaria local, não deixes de experimentar um prato de caril de caule de lótus ou som tam (salada de papaia) de caule de lótus.

A melhor altura para ver as flores a florescer é de Dezembro a Fevereiro, mas vem preparado com roupa quente porque os ventos matinais tendem a ser bastante frescos. Uma vista pela manhã cedo é o melhor momento para ver a abertura das flores (já que elas fecham com o calor do sol) e para ver as garças, falcões e outras aves que pairam nas águas tranquilas.

Como chegar: o lago fica a apenas 45 minutos de carro de Udon Thani . Há barcos tradicionais atracados na doca para te levar a fazer uma visita

Tailândia Secreta – Oeste

Cataratas de Erawan, Parque Nacional de Erawan, Província de Kanchanaburi

 Dá um mergulhos nas águas azuis-turquesa das paradisíacas Cataratas de Erawan
Dá um mergulhos nas águas azuis-turquesa das paradisíacas Cataratas de Erawan

Ao longo do trilho de natureza de Khao Hin Lan Pee, depois de três horas a caminhar pela floresta verdejante do Parque Nacional de Erawan National, verás finalmente as águas verde-esmeralda das Cataratas de Erawan. Diz-se que as águas que fluem de patamar em patamar formam a cabeça de um elefante, daí o nome desta maravilha natural ser inspirado no elefante de três cabeças da mitologia hindu.

Uma tentação inescapável, não te esqueças de trazer um fato-de-banho e dar um mergulho, nadando entre os peixes que vão mordiscando curiosos – o spa de peixes pessoal da natureza! A 13 de Abril, os patamares da catarata transformam-se num recreio de lutas de água, por ocasião da celebração do Festival Songkran anual.

Como chegar: a gruta fica a cerca de 3 horas de carro para oeste de Bangkok

À procura de mais inspiração? Espreita as nossas sugestões das melhores ilhas tailandesas.
*As estatísticas têm base na pesquisa de voos na Tailândia entre Janeiro e Agosto de 2016 em todos os domínios momondo para viagens com início em 2016

Publicado

19/10/2016