Quem espera sempre alcança: aproveita ao máximo a tua escala longa

Tens um voo longo com múltiplas paragens em vista? Descobre como tornar suportáveis – e até desejáveis – as escalas longas.

Quem espera sempre alcança – desmistificamos as tuas escalas

Quem espera sempre alcança – desmistificamos as tuas escalas

Categoria Dicas & truques

Data 22/11/2016

A maioria de nós, a dada altura, tem mesmo de passar pela experiência de uma inevitável escala longa.

Contudo, uma escala longa significa tipicamente um preço de voo reduzido, e para quem gosta de dividir o voo em partes, uma escala no aeroporto pode significar – se tiveres sorte – passar algum tempo num dos melhores aeroportos do mundo, onde há cinemas gratuitos disponíveis, saunas e piscinas de terraço. Mas mesmo que não sejas tão afortunado, há dicas e truques que se adequam a todo o tipo de orçamentos para fazer com que a tua escala passe num instante.

Sai do aeroporto

Se a escala não pode mesmo ser evitada, vê antes se não a consegues esticar. As três horas no Aeroporto Internacional de Keflavík podem ser transformadas em seis? Isso seria tempo suficiente para saíres e dares uma volta por Reykjavik, ou até aventurares-te um pouco mais longe para veres a natureza incrível da Islândia.

A Lagoa Azul ... Tão bonita que poderás perder o teu próximo voo
A Lagoa Azul… tão bonita que poderás perder o teu próximo voo “sem querer”

Aliás, a Islândia é um destino ideal para uma escala no aeroporto prolongada, foi até feita toda uma campanha em torno do assunto. E há um a Stopover Buddy Service (Serviço de Companheiro de Escala), que te põe em contacto com um habitante local. Descobre o que podes fazer na Islândia com uma escala de um dia, e até cinco dias.

Mas não é só a Islândia; há aeroportos e companhias aéreas pelo mundo fora que oferecem visitas guiadas gratuitas a passageiros com escalas longas. A Qatar Airways, por exemplo, oferece aos seus passageiros quatro visitas guiadas gratuitas de Doha por onde escolher.

Em Taipei por oito ou mais horas? Escolhe entre duas visitas, uma curta (visitar um templo e o centro de cerâmica de Taipei), e uma longa, visitando cinco marcos em Taipei, incluindo o Taipei 101, o oitavo edifício mais alto do mundo, templos, e o Edifício da Presidência.

Seis horas queimar em Istambul e voas com a Turkish Airlines? Espreita o Touristanbul, um serviço dedicado a mostrar os marcos principais da cidade, de este a oeste, aos passageiros em trânsito. Dependendo da hora da visita (há cinco visitas diferentes durante o dia), verás pontos diferentes, sendo que todos serão garantidamente melhores que a parede do aeroporto.

A Aldeia Bukchon Hanok em Seoul – uma paragem numa visita a partir do Aeroporto Internacional Incheon
A Aldeia Bukchon Hanok em Seoul – uma paragem numa visita a partir do Aeroporto Internacional Incheon

O Aeroporto Narita no Japão também oferece visitas, tanto guiadas (por habitantes locais) como autoguiadas. As visitas guiadas incluem Narita, Shibayama e Tako, enquanto as autoguiadas focam-se em compras, visitando ou os Outlets Shisui Premium ou o centro comercial AEON.

O Aeroporto Internacional de Seoul oferece várias visitas com duração entre uma e cinco horas. As vistas incluem a ‘Incheon City Tour’, a ‘Seoul City Tour’, a ‘Temple Tour’ e mais (todas incluem guias que falam inglês).

Se te decidires a sair de facto do aeroporto, não te esqueças de confirmar se precisas de um visto, mesmo que só tenciones sair um par de horas, e verifica se há serviços de armazenamento de bagagem se precisares de voltar a fazer check-in à tua bagagem. E finalmente, não te esqueças de perguntar sobre tempos estimados de espera para o controlo de segurança quando voltares.

Mas se não puderes esticar a escala, não quiseres, ou estiveres num aeroporto no meio do nada como é habitual, então qual é a solução? Como é que é suposto passares horas e horas no mesmo edifício sem perderes a cabeça?

Esparrama-te num Lounge

O lounge da classe executiva da Qatar Qatar em London Heathrow. Nada mal ...
O lounge da classe executiva da Qatar Qatar em London Heathrow. Nada mau…

Pode parecer um bocado rebuscado para uma viagem curta, e sim, custa um bocadinho mais dinheiro, mas se tiveres umas horas para queimar num aeroporto relativamente aborrecido, pode valer a pena comprar uma entrada para um lounge.

Há diferentes tipos de entradas, mas todas valem essencialmente o mesmo: acesso a lounges privados no aeroporto. Desfruta de bebidas gratuitas, jornais, acesso à internet, snacks, e claro, um ambiente (relativamente) sossegado.

Experimenta o Lounge Pass, que proporciona acesso a 300 lounges de aeroporto à volta do mundo, e o LoungeBuddy (também disponível para iOS e Android), que proporciona acesso instantâneo a 160 lounges mundiais.

Se achas que vais ter muitas escalas, considera o Priority Pass, que tem mais de 950 lounges mundialmente, e funciona com uma taxa anual de sócio, a partir dos €99 (também vale a pena verificar se o teu cartão de crédito oferece algum tipo de acesso a lounges).

Ler mais: Apetece-te fazer umas compras no aeroporto? Descobre se o duty free vale de facto a pena

Mexe-te!

A piscina do aeroporto Changi. Dá um mergulho enquanto esperas
A piscina do aeroporto Changi. Dá um mergulho enquanto esperas

Talvez não esteja na tua lista de actividades preferidas, mas se tens tempo para queimar, porque não queimar também umas calorias – ou pelo menos encontrar o teu zen interior? O aeroporto internacional de São Francisco tem uma sala de ioga, onde os viajantes cansados podem estender o seu colchão e fazer adoração ao sol até ser hora de apanhar o próximo voo.

O Aeroporto Internacional do Dubai e o Aeroporto Changi Singapura (para dar um par de exemplos), proporcionam acesso a piscinas a preços razoáveis, o Aeroporto de Munique tem um campo de minigolfe de 18 voltas e o aeroporto de Seoul tem até um rinque de patinagem gratuito (embora o aluguer dos patins de custe alguma coisa).

Vale a pena fazer um pouco de pesquisa antes dos teus voos para ver se consegues ter acesso a um ginásio ou centro de fitness no aeroporto, ou num hotel dentro/perto do aeroporto. às vezes são caros, mas alguns são bem bons – particularmente quando significa que podes tomar um duche durante a tua escala de seis horas!

Se a ideia de fazer exercício praticamente te ofende, como é que soa uma volta por uma galeria de arte? London Heathrow; o Aeroporto Internacional de Miami; o Aeroporto Suvarnabhumi, Bangkok; o Aeroporto Haneda, Tóquio; o Aeroporto Helsinki Vantaa e o Aeroporto Schiphol em Amesterdão têm todos um espaços dedicado para arte e/ou escultura, e o Aeroporto Internacional de São Francisco tem até o seu próprio museu!

Descansa um pouco

vagens para dormir ninehours no Aeroporto Internacional Narita
Vagens para dormir no Aeroporto Internacional Narita

Se aterrares no meio da noite e estiveres desesperado por dormir um bocado, todos os aeroportos do mundo têm algum bom cantinho para te encostares. Alguns aeroportos têm zonas de silêncio dedicadas com espreguiçadeiras, vagens para dormir ou até mini-hotéis.

O Aeroporto Narita japonês tem o nine hours (preços a partir de 9€ por uma hora de estadia com uso de chuveiro, para cima); o Aeroporto Internacional do Dubai tem o SnoozeCube (20€ por hora, com um mínimo de duas horas) e o GoSleep (que também encontras no Aeroporto de Abu Dhabi, com preços a partir de €13).

Os aeroportos de Berlim-Tegel e Munique têm napcabs (custo mínimo de 32€); e London Heathrow, London Gatwick, Paris Charles de Gaulle e Schiphol têm todos a cadeia de mini-hotéis YOTEL (preços variam muito dependendo do aeroporto e da hora).

Se não houverem zonas específicas para dormir, vai simplesmente dar uma volta e de certeza que encontras algum cantinho debaixo de umas escadas ou meio escondido perfeito para te aninhares com as tuas malas e fazeres uma sesta.

Uma boa dica é encontrar uma porta de embarque que não esteja a ser utilizada e montares aí o teu acampamento (até que seja precisa, claro!). Se sabes que não tens realmente razão para estar cansado a não ser por causa de jet lag, tenta espairecer: dá um passeio, faz exercício, come qualquer coisa e mantém-te hidratado!

Ler mais: Minimiza o jet lag com estas sete dicas

Explora o aeroporto

Muito para ver e fazer no Aeroporto de Atlanta, o aeroporto com mais trânsito de passageiros no mundo
Muito para ver e fazer no Aeroporto de Atlanta, o aeroporto com mais trânsito de passageiros no mundo

Não tens dinheiro suficiente para um lounge e tempo suficiente para fazer exercício ou dormir? Então parte a explorar! Os aeroportos são sítios interessantes – podes observar não só pessoas como aviões. Descobre um bom lugar ao pé de um vidro e vê os aviões e partirem e chegarem. Pode ser que até vejas um par de aviões curiosos, e se tens algum medo de voar, poderá ajudar-te testemunhar a segurança e calma com que os aviões levantam voo e aterram.

Ler mais: se te sentes nervoso ao voar, a Patricia Furness-Smith, uma psicóloga especialista em fobias, tem umas dicas peritas para te ajudar

Crianças?

Aeroporto Changi. É para miúdos, por isso não te ponhas com ideias
Aeroporto Changi. É para miúdos, por isso não te ponhas com ideias…

Se viajas com crianças, uma paragem será provavelmente bem-vinda. No momento da reserva pode até parecer boa ideia enfrentar um voo de 17 horas todo de uma vez, mas depois de os miúdos terem dormido a sesta, estarem fartos dos jogos e da televisão e já terem percorrido o avião de trás para a frente 15 vezes, és capaz de mudar de ideias.

Porque não fazer da viagem parte das férias e ver se consegues alongar a escala para haver tempo suficiente para sair do aeroporto e ver qualquer coisa? Se isso não for possível, então faz um pouco de pesquisa sobre o aeroporto onde tens escala e descobre onde há uma zona infantil – a maioria dos aeroportos maiores tem pelo menos uma, e se tiveres sorte, tem escorregas, funcionalidades interactivas, LEGO, bandas desenhadas, berços e até banheiras!

Ler mais: como sobreviver a viajar com crianças

Vai equipado

A sugestão final – e na verdade parte do processo de planeamento – é pensar bem no que é que levas contigo. Se sabes de antecedência que vais ter uma longa escala no aeroporto pela frente, planeia de acordo.

Tampões para os ouvidos, máscara para dormir, livros, séries/filmes no tablet/telemóvel/portátil, uma manta (ou camadas extra – os aeroportos podem ser frios à noite!), um garrafa de água para ir reenchendo, snacks, carregador, e uma muda de roupa interior (ou muda completa), para ao menos te sentires fresco.

Também não é má ideia verificares que tipo de tomada é usada no país onde fazes escala – pode ser um tipo diferente do teu país de origem e destino. Leva um adaptador!

Ler mais: espreita a nossa derradeira lista de conselhos de viagem antes de partires

Finalmente, tens de ter Wi-Fi, independentemente da duração da tua escala. Descarrega o WiFox, um mapa sistematicamente actualizado de passwords Wi-Fi de aeroportos e lounges à volta do mundo, disponível para iOS e Android, e estarás rapidamente online. Então do que é que estás à espera? Põe-te a pesquisar o teu próximo voo e lembra-te: não é preciso ter medo de voos com escalas!

Precisas de inspiração? Porque não experimentar a pesquisa Qualquer Destino e ver no que é que dá? Se já estás na viagem de regresso, assegura-te de que sabes lidar com a neura pós-férias (dica: começa a planear as tuas próximas férias!)

Publicado

22/11/2016